Como melhorar sua taxa de conversão no Linkedin?

Atualizado: há 6 dias

Sabemos que no mundo de recrutamento, quanto mais dados para apoiar nossas estratégias, melhor. Pensando nisso, compartilhamos um artigo incrível escrito pelo Greg Lewis, Content Marketing Manager do Linkedin.


As pessoas recrutadoras monitoram as suas taxas de resposta de InMail de perto e por boas razões.


Mais respostas significam que as pessoas recrutadoras obtêm mais retorno do seu investimento de InMail. Isso porque os recrutadores ganham um crédito de InMail de volta se a sua mensagem receber uma resposta dentro de 90 dias (mesmo que seja negativa). Portanto, as taxas de resposta refletem não apenas o envolvimento da pessoa candidata, mas também a eficiência da pessoa recrutadora.



Que tipo de InMails realmente gera taxas de resposta mais altas e como as pessoas recrutadoras podem melhorar sua própria taxa de conversão de InMail?


Para descobrir, analisamos de perto os dados do LinkedIn para responder às seguintes perguntas:

  • InMails mais longos ou mais curtos tendem a obter melhores taxas de resposta?

  • Importa o dia da semana em que você envia um InMail?

  • Os InMails personalizados são mais propensos a obter uma resposta?

  • Os “Recommended Matches” são mais propensos a aceitar um InMail?

  • As pessoas candidatas “Open to Work” são mais propensas a responder?

Continue lendo para ver todos os gráficos, contexto e dicas – mas não vamos manter suspense. Aqui está o que aprendemos:

  • InMails mais curtos têm um desempenho significativamente melhor do que os mais longos;

  • Evite enviar InMails no sábado (e provavelmente na sexta também);

  • InMails personalizados têm desempenho cerca de 15% melhor do que os enviados em massa;

  • Pessoas candidatas que são “Recommended Matches” ou “Open to Work” são cerca de 35% mais propensas a responder do que outros.

Agora vamos dar uma olhada nesses dados e pensar no que as pessoas recrutadoras podem fazer para tornar seu alcance mais eficaz.


1. InMails mais curtos obtêm taxas de resposta acima da média


Você provavelmente já ouviu esse conselho antes, mas pode se surpreender com a clareza com que podemos ver a correlação entre o comprimento do InMail e as taxas de resposta nos dados.



Definindo os InMails mais curtos como aqueles com menos de 400 caracteres e os mais longos como aqueles com mais de 1.200 caracteres:

  • A taxa de resposta para os InMails mais curtos é 22% maior do que a taxa de resposta média para todos os InMails.

  • A taxa de resposta para os InMails mais longos é 11% abaixo da taxa média.

Vale ressaltar que você nem sempre precisa manter sua mensagem tão concisa. InMails com o dobro do tamanho, até 800 caracteres, ainda recebem taxas de resposta acima da média (+5%). E mesmo as mensagens entre 800 e 1.200 caracteres estão apenas um pouco abaixo (-6%) da média global.


Lembre-se também de que essas são simplesmente médias baseadas em milhões e milhões de InMails – uma mensagem mais curta não tem garantia de desempenho superior, mas em geral as mensagens mais curtas tendem a obter melhores taxas de resposta.



Apenas 10% de todos os InMails têm menos de 400 caracteres, enquanto quase metade (46%) de todos os InMails têm mais de 800 caracteres. Pode ser por isso que os InMails mais curtos são tão eficazes: eles se destacam de 90% de outros InMails simplesmente por sua brevidade.


Novamente, estas são diretrizes, InMails mais longos e detalhados funcionam bem para algumas pessoas candidatas.


2. Pense duas vezes antes de enviar InMails às sextas e sábados


A maioria das respostas de InMail chega rapidamente: 65% chegam em 24 horas e 90% chegam em uma semana.


Dado isso, você pode pensar que quando você escolhe enviar um InMail importa muito. O tempo é tudo, certo?


Bem, talvez não neste caso. Se você já se preocupou com o melhor horário para enviar um InMail, pode dar um suspiro de alívio. Contanto que você evite sexta e sábado, você deve estar totalmente bem.



Segunda-feira é o melhor dia da semana para enviar um InMail. Os InMails enviados de domingo a quinta-feira ficam dentro de cerca de 1% da média global.


O pior dia para enviar um InMail, talvez sem surpresa, é sábado. InMails enviados no sábado recebem 8% menos respostas do que a média. Sexta-feira não é tão ruim, com uma taxa de resposta 4% abaixo da média, mas ainda é significativamente menos eficaz do que todos os outros dias úteis.


E, enquanto apenas 2% dos InMails são enviados aos sábados, 15% ainda são enviados às sextas-feiras. (Esse pode ser o caso de candidatos que adotam a semana de trabalho de quatro dias antes dos próprios recrutadores.)



3. Os InMails personalizados têm um desempenho cerca de 15% melhor do que os escritos ou enviados em massa


Os líderes de recrutamento pregam sobre o valor da personalização há anos, e os dados do LinkedIn os apóiam.


Os InMails enviados individualmente apresentam taxas de resposta aproximadamente 15% maiores do que os InMails enviados em massa.



Claro, a personalização é muito mais do que apenas enviar mensagens uma a uma. O conteúdo do seu InMail também deve mostrar que você escreveu aquela mensagem especificamente para a pessoa.


4. InMails enviados para candidatos “Recommended Matches” e “Open to Work” têm um aumento de cerca de 35%


Se você não está abordando essas pessoas considere, pois as pessoas candidatas encontrados como Recommended Matches têm até 35% mais chances de aceitar InMails do que outras pessoas candidatas encontradas apenas na pesquisa do Recruiter.



Além disso, provavelmente não é surpresa que as pessoas que optam por informar aos recrutadores que estão abertos ao mercado também são mais propensos a responder ao seu InMail.



O que você pode não perceber é quão dramática é a diferença: a taxa de resposta para pessoas candidatas que indicam que estão “Open to Work” é 37% maior do que a taxa de outros profissionais.


Embora algumas pessoas recrutadoras possam se concentrar apenas em pessoas candidatas passivas, você não deve ignorar ou subestimar candidatos mais ativos, incluindo aqueles que não têm emprego no momento. Em vez de limitar seu pool de talentos disponível, dar a esses candidatos uma chance justa pode ajudar a diversificar seu pipeline de talentos e resultar em contratações altamente qualificadas.


Resumidamente:

Veja o que aprendemos sobre as taxas de resposta do InMail analisando os dados do LinkedIn, traduzidos em dicas simples:

  • Mantenha os InMails curtos

  • Não envie às sextas e sábados

  • Enviar InMails personalizados

  • Lembre-se, estas são diretrizes a serem lembradas – não restrições.

Experimente e veja se gerá algum resultado para você, caso esteja buscando maneiras de melhorar suas taxas de resposta, essas descobertas baseadas em dados podem apontar na direção certa.


Artigo escrito pelo Greg Lewis, Content Marketing Manager at LinkedIn, publicado em Maio de 2022.

302 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo